Você tem alguma dúvida? contato@psicologiaanimal.com.br

10 dicas para tornar tranquila a convivência entre cachorro e gato dentro de casa

10 dicas para tornar tranquila a convivência entre cachorro e gato dentro de casa
22/10/2019 admin

Ensiná-los a dividir um mesmo espaço requer planejamento, paciência e carinho. Ter cachorro e gato juntos em casa pode parecer complicado, mas sim, é possível acostumá-los a viver de forma pacífica em um mesmo ambiente.
Para que isso aconteça de forma saudável, é necessário compreender os hábitos e comportamento de ambos. E como tornar tranquila a convivência entre cachorro e gato para garantir o bem-estar de todos? Continue acompanhando a leitura para saber nossas dicas sobre este assunto.
Vamos lá?

Primeiro encontro: como devo apresentá-los?

É normal que o primeiro contato não seja tão intimista, já que o cachorro e o gato possuem diferentes personalidades, hábitos e predisposições. Uma das formas mais indicadas é apresentá-los em um ambiente pequeno para que não tenha o risco de um sair correndo atrás do outro pela casa. Carinho e recompensas são ótimos aliados nesse momento caso o cachorro ou o gato decida avançar ou rosnar.

E como acostumá-los juntos?

O trabalho de aproximação entre gato e cachorro deve começar pelo próprio tutor. Nesse momento, é preciso ter um olhar cuidadoso e atento, já que a inclusão de novos membros desconhecidos pode gerar tensão conflitos.
O ideal é que o convívio aconteça desde filhotes já que, dessa forma, é mais fácil assegurar que ambos não se estranhem. Já quando adultos, a melhor saída é manter a paciência e agir de forma metódica para que ambos consigam conviver de maneira saudável e, claro, sempre oferecendo atenção aos dois na mesma intensidade. 

Convivência entre cachorro e gato - tenha paciência durante o processo de adaptação

Tenha paciência durante o processo de adaptação

A paciência é fundamental durante o processo de adaptação entre cachorro e gato para que a socialização entre eles seja mais rápida e eficiente. Também é muito importante levar em consideração a personalidade e a idade do animal, sendo necessário ficar atento a todos os sinais para evitar possíveis atritos, pelo menos nas primeiras semanas.
Caso a situação entre eles não seja muito favorável, o ideal é consultar um veterinário ou especialista em comportamento animal para que o profissional possa acompanhar de perto o comportamento do gato e do cachorro e orientá-los da melhor forma.

Se o novo membro for um gato

Geralmente os cães não possuem instinto de caça aguçado, mas podem ficar curiosos com a presença do gato e assustá-lo de alguma forma enquanto os gatos tendem a demorar mais para se familiarizar com o ambiente. Uma boa alternativa é deixá-lo em outro cômodo para que assim, quando estiver habituado com o novo ambiente, o restante da casa seja liberado para ambos.

E se for um cachorro?

Pode acontecer do gato buscar refúgios enquanto não se acostuma com a presença do cachorro. Se o nível de estresse de ambos for alto, procure realizar curtas sessões de interação.
Vale lembrar que um dos principais comportamentos dos cachorros e dos gatos é que eles se orientam através do olfato, sendo capazes de sentir um cheiro diferente em cada narina. Assim, uma das dicas é colocar um pedaço de pano com o cheiro do outro pet em locais estratégicos.

Crie uma relação pacífica entre eles

Não dê broncas. Criar uma relação pacífica é a melhor forma de convivência entre os pets. Mostre que ambos podem ficar juntos com você. Petiscos, brinquedos e caixas de papelão são algumas das formas que irão incentivá-los a conviver de forma tranquila.

Mantenha os espaços bem definidos

Para evitar incidentes, é necessário manter os espaços bem definidos. Uma boa dica é deixar alimento e água para o gato mais elevados. Assim,  ficará inacessível ao cão, sendo uma das formas para que eles se respeitem mutuamente. 

Reforço positivo: seu melhor aliado

O reforço positivo consiste em elogiar ou dar petiscos aos pets a fim de estimulá-los, fazendo com que eles percebam sua ação e se relacionem positivamente ao realizar uma atividade, por exemplo. Assim, brincadeiras e outras interações ficam muito mais fáceis. Lembre-se de não utilizar métodos de castigo ou punição para o cão e o gato como forma de educar, já que podem causar sofrimento aos animais e, inclusive, provocar o surgimento de comportamentos agressivos.

Convivência entra cachorro e gato: brinquedos para os dois

Brinquedos para os dois

Eles podem até ter gostos diferentes, mas a curiosidade é um ponto em comum para que eles possam descobrir a diversão juntos com um novo acessório. Pode parecer óbvio, mas é importante reforçar que ambos devem ter brinquedos. 
Quando só o cachorro ou só o gato possuem um objeto, é comum que o outro sinta ciúmes ou desejo. Por isso, o ideal é que ambos tenham brinquedos. Além disso, eles são ótimos aliados para que os pets gastem mais energia evitando que fiquem ansiosos, estressados e muito agitados. 

E passeios para estimular o convívio entre eles

Além de serem essenciais para promover o bem-estar, os passeios rotineiros também promovem a socialização do cachorro. É muito importante lembrar que o comportamento vai depender da atitude do tutor de passear na rua com o cachorro, a fim de estimulá-lo a conviver com outras pessoas e animais. Com isso, a probabilidade de ele aceitar um gato na casa é ainda maior.
Nossas informações foram úteis para você? Aproveite e compartilhe com outros tutores que também têm dúvidas sobre o assunto. Em nosso blog você encontra mais dicas e informações sobre bem-estar e comportamento animal.

1 Comentário

  1. Alex 2 anos atrás

    Tenho uma gata de 1 ano aproximadamente (adotei entao nao sei a idade certa) que e um doce, muito carinhosa, mas arteira como todo filhote.. quero trazer mais um gatinho pra casa, mas tenho receio do estresse pra minha gata. Ela conviveu com outros gatos antes de eu a adotar, mas tem ficado sozinha ha 8 meses Tem uma forma de eu facilitar a aproximacao deles? Quero adotar logo antes que minha gata fique mais adulta e rejeite mais outros gatos. Ja me disseram que e bom adotar o sexo oposto para que disputem menos por territorio, e verdade que ajuda ????

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos te ajudar?