​​
Você tem alguma dúvida? contato@psicologiaanimal.com.br

Como os cães podem superar o medo da coleira?

Como os cães podem superar o medo da coleira?
26/11/2018 admin

Pode parecer estranho, mas nem todos os cães abanam o rabinho e ficam felizes quando ouvem a clássica frase: vamos passear! O medo da coleira ou da guia pode aparecer desde cedo, especialmente se o cão é apresentado aos acessórios em ocasiões e circunstâncias estressantes, como as idas ao veterinário para as vacinas, por exemplo. Quando os primeiros contatos com a coleira acontecem sob experiências negativas, o cão pode crescer com uma associação negativa em relação aos passeios. Por isso, é importante que tutores saibam introduzir o uso da coleira de uma forma gentil e amorosa, estabelecendo para o animal uma referência boa, de brincadeira e diversão. Acompanhe a leitura do artigo que preparamos e tenha ótimos passeios com seu companheiro.
 

Como iniciar o uso da coleira?

O ideal é acostumar o cão ao uso do acessório desde pequeno, antes dos quatro meses de idade e fazer simulações de passeios dentro de casa, no quintal ou apartamento. Ao oferecer experiências positivas para o cão desde o  início do uso, será mais fácil fazer com que ele encare a coleira na hora do passeio de verdade. Como dissemos, o segredo do sucesso é associar a coleira com coisas boas. Mostre o acessório para o seu cão e deixe-o cheirar. Com um petisco, distraia o peludo e coloque a coleira delicadamente em seu pescoço. Depois, continue distraindo-o e levando a atenção dele para um brinquedo por alguns minutos. O objetivo é fazer com que ele se acostume com a coleira e não se incomode com ela em seu corpo.
 

Hora da guia

Depois de acostumado com a coleira, comece a adaptar o cão ao uso da guia: acostumá-lo com a guia: nunca puxe seu cão e force-o a andar no seu ritmo. Uma dica é distraí-lo oferecendo petiscos e fazer passeios curtos pela casa ou quintal com a guia mais frouxa. Você só deve sair para passear na rua depois que ele estiver confortável e tranquilo com o uso da guia em casa. Quando forem, finalmente, para os passeios na rua, comece por trajetos curtos, em locais calmos e em horários de pouco movimento. Você pode ir aumentando o percurso e o tempo gradativamente, mas não esqueça da importância de associar o passeio com boas experiências.
 

Dicas e cuidados iniciais para passeios

  • Escolha um horário de trânsito menos intenso para evitar barulho de motores e buzinas;
  • O começo da manhã e o fim da tarde são períodos em que o sol não está tão forte e seu filhote não sentirá o desconforto do calor.
  • Comece com passeios curtos e cuide para não caminhar rápido demais, pois os  filhotes se cansam com mais facilidade. Lembre-se de que ele está aprendendo!
  • Assim, procure também evitar multidões. Seu filhote pode ficar assustado ao ter que passar por muita gente.

Gostou dessas orientações? Então, compartilhe com outros tutores e divida suas experiências de passeios conosco. Para mais informações sobre bem-estar animal, acesse o site do Psicologia Animal.

6 Comentários

  1. Gilberto Moraes Santos 2 anos atrás

    Meu cachorro já está meio velhinho , toda vez que tento colocar a colera nele para passear ele fica agitado e acabo não conseguindo , o que devo fazer ?

    • Psicologia Animal 2 anos atrás

      Gilberto
      Tente deixar a coleira sempre a vista e associar ela com coisas boas, por ex. próximo ao prato de comida. Ou em local onde vc brinca com ele ou faz carinho ou dá petiscos. Depois que ele ignorar a coleira, inicie a colocação por poucos minutos para ficar em casa, mas com premiação. Quando estiver tranquilo usando em casa, reinicie o uso para os passeios.
      Boa sorte.
      EQUIPE INSPA

  2. Nathalia 2 anos atrás

    Eu adotei uma cachorra ,pois estava sendo mau cuidada e seus antigos donos estavam dando ela embora , mas ela já tinha um ano e dois meses , percebi que ela tem medo de água , vassoura e quando coloco a coleira para sair com ela ,ela trava não se movimenta , mais solta ela corre para lá e para cá rss , só que não posso sair com ela sem coleira na rua , não sei oque faço para ela acostumar com a coleira , gostaria de uma dica , grata

  3. Maria Luci Pires Pereira 2 anos atrás

    Adotei uma cadela,ela sofria maus tratos com o antigo dono,que amarrava para bater,preciso saber o que fazer pois a Zara tem pavor a coleira, quando colocamos ela comeca a tremer e não sai do lugar fica apavorada.

  4. Laísa Garcia 3 anos atrás

    Bom dia!
    Meu nome é Laísa e resgatei um poodle médio da rua, ele veio em um estado lastimável, lotado de nó e seus pelos arrastavam pelo chao. Desde entao ele nao deixa colocar coleira, dar banho, manipular ele ou pegar no colo se ele nao estiver sedado. Todos os banho ate hoje tivemos que fazer a sedação nele, ele nao avança nas pessoas ele surta mesmo é com a coleira e guia, nao para de se debater, ele fica muito estressado. Gostaria de saber o que eu consigo fazer pra ajudar ele, porque alem de nós, ele é que mais sofre com tudo isso.
    Me ajudem, please!

Deixar uma resposta para Gilberto Moraes Santos Clique aqui para cancelar a resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos te ajudar?