Você tem alguma dúvida? contato@psicologiaanimal.com.br

Peso de cachorros e gatos: saiba quais comportamentos refletem na balança e ofereça mais saúde ao pet

Peso de cachorros e gatos: saiba quais comportamentos refletem na balança e ofereça mais saúde ao pet
24/09/2019 admin

Sobrepeso ou baixo peso em cães e gatos é um sinal de alerta. Nos animais, assim como nos seres humanos, a medida apontada na balança pode indicar doenças ou distúrbios de determinadas funções do organismo. Os fatores que podem afetar o peso nos pets estão relacionados à alimentação, obviamente, mas também ao comportamento, tanto do animal como de seus tutores.
Por isso, em determinados casos, algumas atitudes na rotina do cachorro ou gato precisam ser ajustadas ou revistas para que o companheiro de quatro patas sinta-se bem, disposto, e que seu peso seja reflexo de uma boa saúde, tanto física como emocional. Preparamos este artigo com informações relevantes sobre o tema e com orientações para ajudar seu animal a ficar na medida certa. Confira!

Números na balança: a obesidade em cães e gatos 

Ao ver um animal de companhia mais fofinho, muitas pessoas logo associam a um animal saudável e bem cuidado. Mas nem sempre um corpo mais redondo significa saúde. A maioria dos cachorros e gatos do mundo é obesa. O dado, revelado por uma pesquisa feita com tutores do Brasil, China, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos, aponta que 59% dos cães e 52% dos gatos estão acima do peso. E a obesidade, por si só, já é uma doença.
Mas, o mais alarmante no estudo é que, apenas 24% dos tutores conseguiram relatar que o animal exibia algum sinal de sobrepeso. Essa desatenção por parte do responsável pode fazer com que o excesso na balança seja o gatilho para outros problemas de saúde e de comportamento do cachorro ou gato. Por isso, a observação atenta e a presença dos tutores é tão decisiva para o bem-estar dos animais de companhia.

O comportamento e o excesso de peso nos animais

Fator emocional na relação com o tutor

 O comportamento do tutor e do animal perante o alimento é um fator importante quando falamos de um cachorro ou gato com sobrepeso. Na relação entre os seres, há uma questão emocional forte que revela muitas coisas. De acordo com a pesquisa, 54% dos tutores de gatos e cães dizem ceder sempre, ou muitas vezes, aos apelos do pet e acabam oferecendo mais alimento quando eles “pedem”.  Assim, 22% dos tutores, para deixar seu animal mais feliz, oferecem alimento além da conta.  

Carência de passeios

Outro comportamento relacionado ao tutor que pode afetar no peso dos cachorros é a falta de passeios. Por diversos motivos – como cansaço, falta de tempo, disposição, entre outros -, muitos responsáveis acabam por reduzir os passeios com o pet ou mesmo por nem fazê-los. Mas as saídas, principalmente, para os cães que moram em apartamentos, são fundamentais para a saúde, o desenvolvimento físico e para a sociabilidade do animal. A carência delas pode refletir em sobrepeso, pois falta movimento e gasto de energia, além de ressoar em questões emocionais, como tédio, estresse e irritação.

Sem brincadeiras e estímulos

Ausência de brincadeiras e estímulos em casa é um fator que pode levar tanto cães como gatos à obesidade. É importante que o animal tenha brinquedos, adequados à sua idade e porte, para que possa se entreter e se movimentar, desenvolvendo habilidades e exercitando-se. O tutor deve disponibilizar esses recursos, mas é importante que também interaja com o animal, para que sua presença e seu cuidado possam ser percebidos.

O que eles podem ou não comer?

Esta é uma dúvida muito frequente por parte dos tutores de cachorros e gatos. Sem saber, exatamente, o que deve ser oferecido ou não, muitos animais acabam tendo uma alimentação inadequada, que pode refletir no aumento de peso. Esclarecer a questão sobre quais alimentos os cães e gatos podem ou não comer é fundamental para garantir a saúde nutricional e o bem-estar físico deles. Para isso, o tutor tem à disposição nosso curso gratuito, basta acessar aqui.

peso-de-cachorros-e-gatos

Animais abaixo do peso: o que pode ser?

A obesidade é um problema alarmante na população de cães e gatos, no mundo todo, como vimos. Mas, em oposição a ela e também preocupante, está a questão dos animais abaixo do peso. Neste caso, há fatores físicos, como quadros de doenças, e também relacionados ao comportamento, como depressão e estresse animal.

Doenças relacionadas ao baixo peso nos animais

Quando o cachorro ou gato se alimenta bem, mas, ao mesmo tempo, perde peso temos aí um sinal de alerta importante para o tutor. A indicação é que leve o animal o quanto antes ao Médico Veterinário, pois a redução de peso com a  manutenção do apetite pode ser sinalizar doenças como parasitoses até diabetes. Além disso, pode ser indício de intoxicação ou envenenamento.
No caso da diabetes, podem estar relacionados distúrbios metabólicos, que levam a um apetite voraz, mas com perda de peso, podendo chegar à inanição. No hipoadrenocorticismo (doença de Addison) também é comum a perda de peso. Muitos tipos de tumores podem estar associados com a redução de peso, incluindo lesões no pâncreas, hipófise, estômago, cólon, reto, pulmões e rins ou linfoma.

Depressão e estresse em animais abaixo do peso

Questões comportamentais dos animais de companhia e de seus tutores como estresse, depressão, ausência de cuidados, negligência e falta de higiene, podem refletir na perda de apetite de cães e gatos. O hábito de comer cocô, chamado de Coprofagia Canina, também pode interferir no seu ganho de peso e ser um indicador de que o animal esteja sofrendo de tédio ou de fome. Cabe ao tutor procurar por orientação de um Médico Veterinário para diagnóstico e tratamento de cada caso.

peso-de-cachorros-e-gatos2

Para identificar como está o peso do pet

As imagens e critérios apresentados abaixo são do Waltham Institute e podem ajudar os tutores a identificarem como está o peso do seu cão ou gato. Mas lembre-se de que nada substitui a avaliação de um profissional.
 
O conteúdo publicado aqui foi útil para você? Compartilhe com outros tutores para que os animais de companhia possam viver com mais saúde e bem-estar. Em nosso blog, você encontra mais dicas e informações sobre comportamento animal. Aproveitem juntos!

1 Comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos te ajudar?