​​
Você tem alguma dúvida? contato@psicologiaanimal.com.br

Quais os sinais de alerta para doenças em cães?

Quais os sinais de alerta para doenças em cães?
20/02/2020 danilofonsecaa

Um olhar atento do tutor é sempre um termômetro eficaz quando se trata da saúde de seu cão. A presença no dia a dia do animal e o conhecimento de seu comportamento e de seus hábitos fazem toda diferença na hora de identificar que algo não vai bem com o companheiro de quatro patas. Isso porque alguns sinais de doenças em cachorros podem ser facilmente identificados e não exigem um olhar clínico. 
Entre eles, destacam-se a diarréia, a perda de apetite, a mudança na cor, volume e na frequência da urina, alterações de hábitos diários, mudanças na forma de se locomover e a prostração – fraqueza, abatimento ou moleza. Ao perceber um desses sintomas, um atendimento rápido, em muitos casos, é decisivo para garantir a saúde e o bem-estar do pet. Para ajudar os tutores a identificarem os sinais que são alerta para doenças e agirem com responsabilidade, preparamos este artigo. 
Acompanhe a leitura! 

As fezes dos cães dão pistas de doenças 

Ao recolher as fezes do cachorro, o tutor pode aproveitar e observar as características para saber como está a saúde do animal. Se ele está saudável, o cocô é pequeno (proporcional ao tamanho do animal), firme, úmido e de coloração marrom. Já quando há fezes com mudanças de cor, consistência, aparecem com muco ou ficam ressecadas demais, exigindo que o cão se esforce na eliminação, elas podem indicar problemas alimentares ou de saúde. Ao observar segmentos riscados, presença de estruturas em formato de arroz nas fezes, o alerta é para verminoses. Se a evacuação estiver acompanhada de outros sinais como – febre, vômito, letargia, perda de apetite e diarréia hemorrágica – acione imediatamente o Veterinário.

A urina também é um indicador de doença

Alguns aspectos da urina também fornecem sinais de que a saúde do cão pode estar comprometida. Um sinal de alerta é quando a urina tem odor forte e diferente do normal, alteração de cor (amarelo forte, avermelhada, esverdeada) ou quando há mudança na frequência e no volume de micção do animal. Outro alerta está relacionado ao comportamento. O tempo, o lugar de costume e a posição de micção alterados (muito tempo na mesma posição, gemidos ou dificuldades para urinar) também são sinais importantes e que pedem a consulta com um Médico Veterinário. 
Então, a urina pode ser um sinal de doença quando:

  • há odor forte e diferente do usual
  • há alteração de cor
  • há conteúdo arenoso ou aspecto mais turvo
  • há mudança no tempo, local e na posição da micção 

Importante destacar que os primeiros sinais de doenças renais são: 
aumento da ingestão de água (polidipsia); aumento da produção de urina (poliúria); coloração da urina clara; apetite caprichoso; vômitos esporádicos e emagrecimento. As doenças renais podem ser graves e comprometer todo o funcionamento do organismo. Por isso, diante desses sintomas, o tutor deve procurar por orientação profissional o mais rápido possível. 

Alerta de doenças em cães: falta de apetite e excesso de água 

Falta de apetite e excesso de água 

É estranho quando um  cachorro nega comida. O fato do animal pular uma refeição ou duas, especialmente em dias quentes, pode ser normal. No entanto, se o cão começa a torcer o nariz para a comida por mais de dois dias, o tutor deve acionar o botão de alerta e procurar por um Médico Veterinário. A falta de apetite prolongada é um indicador de que o animal não está se sentindo bem. Em relação à ingestão de água, se um cão começa a tomar muita, pode ser um sinal de diabetes ou problemas renais. Nesse caso, o tutor pode não notar o consumo em excesso,  mas pode perceber o aumento na quantidade de urina, como citado. 

Vômito ocasional ou frequente?

No mundo canino, o vômito é menos dramático do que no humano. Os cães podem vomitar apenas para se livrarem de algo que não é bom para eles. Então, quando há episódio de vômito brando e ocasional, normalmente, o tutor não precisa se preocupar. Mas, caso o vômito se apresente de forma frequente, várias vezes seguidas, se for acompanhado de febre, se for forçado e tiver sangue, é necessário procurar pelo Médico Veterinário. Outros indícios de complicações são dor e o animal parecer deprimido. 
Então, no caso do vômito observar:

  • frequência 
  • febre
  • sangue
  • dor
  • desânimo

Sinais na pele e no pelo

Uma das formas mais visíveis de se perceber a saúde do cão é por meio da pele e do pelo do animal. Um cachorro saudável tem uma pelagem espessa e brilhante. Já um cão com algum problema apresenta uma pelagem opaca ou com partes ásperas, secas ou peladas. Nestes casos, a questão pode ser o tipo de comida que está recebendo, uma alergia a pulgas ou outra dermatite. 
Então, ao observar a pele e o pelo, note se:

  • está opaco
  • há partes ásperas
  • há partes secas
  • falhas
  • feridas

Prostração não combina com cão 

A importância de se estar próximo e conhecer o animal está em notar também aspectos mais sutis de enfermidade, como a prostração ou letargia. Quando aquele cão cheio de energia, disposição, que está sempre animado para passear e brincar, se mostra desinteressado por essas atividades, é um sinal de alerta para o tutor. 
Em algumas situações, esse desânimo pode estar associado a um dia mais quente, por exemplo, ou simplesmente, por se sentir mal-humorado. Mas, quando há uma insistência no quadro por mais de dois dias, o cachorro pode estar desenvolvendo alguma doença. Por isso, a recomendação quando há essa mudança no comportamento por um tempo mais longo, é procurar pelo Médico Veterinário. 

Sinais de alerta de doença em cães: fique atento

Para ficar sempre atento:

  • cão cansado ou preguiçoso;
  • com dificuldade em urinar ou está urinando mais que o normal;
  • está bebendo mais água que o normal;
  • não quer comer e perde mais de duas refeições;
  • come muito, mas está perdendo peso;
  • está babando demais – pode estar com problema de dentes ou gengivas, ou pode ter engolido algo venenoso;
  • gengivas estão vermelhas ou inchadas;
  • olhos estão embaçados ou vermelhos, está coçando os olhos ou tem muita secreção no olho;
  • está ofegante ou com respiração curta;
  • demonstra medo ou choraminga quando é tocado;
  • tem algum tipo de inchaço no corpo;
  • vomita, tem ânsia, espirra ou tosse repetidamente;
  • pelo duro ou opaco;
  • tosse ou vomita com sangue;
  • tem febre.

Para garantir o bem-estar e a saúde do animal, estar atento e vigilante é essencial e faz parte de um cuidado responsável. Gostou das nossas dicas? Acesse nosso blog e confira outras orientações importantes para a convivência com cães e gatos.

3 Comentários

  1. Cursos Online 2 anos atrás

    Parabéns pelo conteúdo do seu site, sou a Camila Da Silva gostei muito deste artigo, tem muita qualidade vou acompanhar o seus artigos.

  2. Maria Lúcia silva 2 anos atrás

    Tenho uma cachorrinha da raça Olhada Apsso a 7 dia vem apresentando prostrada comendo pco xixi bem amarelo não consegue subir na cama vai subir ela cai já dei 5 dias de antibiótico remédio pra febre vermífugo mas nada de melhorar o que fazer me de uma resposta o que eu faço

    • Psicologia Animal 2 anos atrás

      Maria Lucia,
      Sua cachorrinha necessita de atendimento veterinário e exames de urina e de sangue pelo menos, para poder identificar o que ela tem.
      Os medicamentos devem ser receitados pelo veterinário e o acompanhamento para verificar se foi eficaz também necessita do profissional.
      Faça uma consulta com brevidade.
      EQUIPE INSPA

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos te ajudar?